The Pilates Fitness

Pilates e Espondilolistese

01/03/2016 16:54:10
...

A Espondilite Anquilosante (EA) é uma doença sistêmica inflamatória crônica caracterizada por acometimento primário da coluna vertebral, com envolvimento das articulações sacro ilíacas de forma simétrica (YOSHINARI & BONFÁ, 2000). Essa espondiloartropatia soronegativa compromete as articulações, preferencialmente proximais caracterizando imobilidade e rigidez (HERNÁNDEZ & BUOSI, 2006).


Os sintomas da doença são notados primeiramente no final da adolescência ou no início da idade adulta, após os quarenta anos de idade é raro (SATO, 2004). A lombalgia é a queixa mais comum e a mais precoce, de difícil localização, irradiando - se na grande maioria das vezes para a região glútea profunda e linha articular das sacro-ilíacas, quase sempre de forma bilateral, resultando em grande incapacidade devido a um “congelamento” das vértebras da coluna que com o decorrer do tempo, vão dificultar inclusive um simples passo para caminhar (SKARE, 1999).


É caracterizada pelo surgimento de dores na coluna de modo lento ou insidioso durante algumas semanas e piora depois do repouso, após alguns meses, torna - se persistente, com rigidez e sensação dolorosa difusa na região lombar (MOREIRA & CARVALHO, 2001). Em alguns casos, encontra-se pouca manifestação axial nas fases iniciais, predominando os quadros miálgicos seguidos por dores nas regiões de inserção tendinosa ou ligamentar. transfer news
 

Com o evoluir do quadro, a dor pode acordar o paciente durante o sono, muitas vezes obrigando-o a executar algum exercício para diminuí-la. Manifestações gerais como febre, anorexia podem ser encontradas nos estágios iniciais, sendo mais correntes na forma de início juvenil (YOSHINARI & BONFÁ, 2000).
 

Não existe teste laboratorial que faça o diagnóstico de espondilite anquilosante. A maioria dos pacientes tem provas de atividades inflamatórias altas durante os períodos de doença ativa, seja pela elevação da velocidade de hemossedimentação (VHS), proteína C-reativa, ou pelo aumento da concentração de IgA sérica (PEYRET et al, 2004). A tipagem do HLA pode ajudar para diagnóstico, porém não é indispensável. A radiologia é de grande valia para diagnóstico e seguimento evolutivo da EA (SHINJO et al, 2006).
 

Os achados mais típicos são sacroileíte, sindesmófitos, calcificações ligamentares, coluna em bambu e esporão de calcâneo (SKARE, 1999).
 

Um diagnóstico tardio é comum porque os sintomas são atribuídos freqüentemente às doenças comuns da coluna, como dores posturais, traumáticas ou psicossomáticas (YOSHINARI & BONFÁ, 2000). Embora a maioria dos sintomas comece na coluna lombar, devido ao grande e freqüente acometimento das articulações sacro ilíacas, esta doença também pode envolver o pescoço (coluna cervical) e/ou as costas (coluna torácica) da mesma forma (BIAGINI et al, 2007).


Os exercícios tradicionais de Pilates são realizados de costas, deitado de lado, sentado e em pronação, e é impossível de duplicar sem submergir a cabeça usando equipamentos de flutuação. Pilates na água adapta os exercícios em solo mudando os planos para manter a cabeça fora da água. A posição do corpo é diferente, porém os movimentos e músculos usados são similares (ARGO, 2006). 

A associação dos efeitos fisiológicos e terapêuticos da hidroterapia com o Water Pilates estão totalmente relacionados em aliviar a dor segundo Almeida et al, 2006 e trouxe para a paciente uma melhora no seu quadro álgico, onde a mesma relatou na avaliação inicial uma dor de intensidade 09 (nove), necessitando fazer uso de medicamentos analgésicos. No decorrer da aplicação a partir da oitava até a última sessão, apresentou uma dor de intensidade 03 (três) e aboliu o uso desses medicamentos.
 

Segundo Campion, 2000 a combinação de descarga esquelética induzida pela flutuação e relaxamento muscular é capaz de aumentar a ADM, foi constatado através da goniometria de quadril avaliada antes e após, obtendo-se melhora na amplitude mais evidente em abdução de 25%.


Assim, os exercícios de extensão de tronco visando melhora da postura, podem ser realizados pelos portadores de EA com maior facilidade na água reduzindo forças compressivas na coluna (HERNÁNDEZ et al, 2006), o que provou ser benéfico para esta paciente, que apresentava uma pelve em anteversão devido a sua dor, e após o protocolo verificou-se normalidade na mesma e melhora na postura. 

 

Gostou?

Acesse nosso facebook https://www.facebook.com/FisioFitnessPilates/ curta, compartilhe nossos posts.

Nosso Youtube https://www.youtube.com/channel/UC_bdG719cfjaSbcLicmsaqA


nossos Cursos de Pilates - Curso de Pilates Completo, Pilates na Gestação, Pilates na Terceira Idade, Pilates Suspenso http://www.thepilatesfisiofitness.com.br/

 

Outras Notícias