The Pilates Fitness

Pilates e trigger point: A inibição muscular na funcionalidade do trapézio fibras superiores

24/08/2017 16:15:07
...

Diariamente atendemos pacientes no consultório com queixas de dores nos ombros ou na região dorsal da coluna vertebral. O ombro é uma das áreas do corpo humano mais propensa ao desenvolvimento de tensão muscular, principalmente no músculo trapézio, por situações de estresse físico e emocional resultantes das atividades realizadas no cotidiano, somadas a posturas inadequadas, excesso de peso e sedentarismo.

Quando os músculos da camada mais profunda, responsáveis pela estabilização da escápula, não estão suficientemente fortes, o músculo trapézio é ainda mais solicitado, o que favorece o acúmulo de tensões neste músculo.

Percebemos ainda uma importante relação entre o aspecto emocional e a instalação de tensões nesta musculatura. Como é o músculo responsável pela elevação dos ombros, todas as emoções de medo, preocupação e apreensão favorecem o encurtamento desta musculatura.

O músculo trapézio vem desde a base do pescoço para trás e se estende através da parte traseira dos ombros. São dois músculos triangulares que formam um losango ou um trapézio, daí o nome. Estes músculos facilitam o movimento do pescoço e de ombros. Mas estes músculos costumas ficar tensos devido ao uso excessivo, é o mais provável a pessoa experimentar neste caso é uma sensação de dor ou de tensão entre as omoplatas. Pode-se também achar que é difícil girar os ombros.

Causas e sintomas

O tratamento para dor no trapézio tem se tornado mais importante desde que as pessoas começaram a usar computadores (estresse por repetição). Além disso, falar ao telefone por muito tempo também pode irritar essa área do corpo. Por causa desse tipo de problema, as pessoas costumam faltar ao trabalho.

A dor pode se espalhar para outras regiões, como ombros, cabeça, mandíbula e olhos sendo, muitas vezes, difícil de aliviá-la imediatamente. Um número indeterminado de benefícios previdenciários por incapacidade são concedidos por causa de problemas no trapézio.

Um dos fatores mais comuns responsáveis ​​por causar essa problema é o uso excessivo do músculo. Será que o seu trabalho envolve ficar sentado em frente do computador por longos períodos? Muitos de nós não prestam atenção ao aspecto da postura correta. Com o seu ombro caído e cabeça inclinada para a frente do monitor durante o maior parte do tempo, certamente você terá problemas. Mais frequentemente o músculo fica tenso devido ao uso excessivo e por causa de estresse. Levantar objetos pesados ​​ou carregar mochilas pesadas também pode levar a esse problema. Você também deve prestar atenção à sua posição em dormir. Muitas pessoas dormem na posição errada ou usam almofadas muito macias. Isso também pode causar dores nos ombros e nos músculos do pescoço. Percebemos ainda uma importante relação entre o aspecto emocional e a instalação de tensões nesta musculatura. Como é o músculo responsável pela elevação dos ombros, todas as emoções de medo, preocupação e apreensão favorecem o encurtamento desta musculatura.

Desta forma, relaxar este músculo e melhorar sua flexibilidade é de extrema importância para evitar dores nesta região.

O hábito de observar a respiração, valorizando o momento expiratório é uma das sugestões para relaxar esta musculatura isso é algo quê, vai de encontro com o Pilates e seus principios. Portanto a Técnica é uma das mais eficazes no combate desse problema.

EFEITOS QUE PODEM ESTAR ASSOCIADOS AO AUMENTO DA TENSÃO MUSCULAR

Má postura: leva ao encurtamento muscular e estes quando forçados a um alongamento podem causar dor local e referida.

Bruxismo: ranger dos dentes que podem ocorrer pela contração muscular crônica.

Cefaléia de tensão (ou de contração muscular): dores de cabeça que podem ocorrer devido ao aumento da tensão muscular e irritação dos pontos-gatilho.

Tratamento

O Trigger Point, também conhecido como ponto gatilho (PG), é uma disfunção musculoesquelética que tem se mostrado bastante presente na população. Os PG são considerados ativos quando sua estimulação gera dor referida que reproduz a queixa dolorosa preexistente do paciente. Encontram-se
frequentemente nos músculos da região cervical, na cintura escapular, pélvica e musculatura mastigatória, onde provocam dor espontânea ou ao movimento. Já os PG latentes estão localizados em áreas assintomáticas e só provocam dor local e referida quando estimulados. No entanto, são menos dolorosos à palpação e muito mais frequentes na população em geral.

O PG é caracterizado por estar presente em regiões de alta sensibilidade, sendo uma área rígida, com alto consumo de energia e suprimento de oxigênio diminuído (devido à circulação inadequada), que é sensível à palpação e, quando pressionada, pode aumentar a dor sobre as áreas afetadas, podendo ser desencadeada por posturas inadequadas, movimentos repetitivos, excesso de peso, estresse físico e emocional .Quando esse ponto é pressionado por 30 segundos, surge uma dor referida ou até mesmo pontual, espontânea ou ao movimento, podendo provocar diminuição da amplitude de movimento e da força muscular. O PG, além de ativo, pode ser considerado também como latente, ou seja, quando não causa dor. Porém, isso não impede de um transformar-se no outro, a depender das características de cada indivíduo e suas atividades .

A dor característica dos trigger point é chamada de dor miofascial que se caracteriza pela desordem dos músculos esqueléticos e atinge quase todos os indivíduos durante alguma fase da sua vida. Essa desordem muscular é perceptível à palpação na forma de um nódulo, que produz dor e limitações de movimentos. Além disso, alguns casos podem apresentar parestesia ao invés de dor, zumbido, algias na articulação temporomandibular, nistagmo e outros sintomas oculares e torcicolos. No entanto, apesar da dor miofascial ser uma das causas mais comuns de dor musculoesquelética, muitos profissionais da área de saúde e doentes não a reconhecem, pois o diagnóstico depende exclusivamente da história clínica e dos achados do exame físico. Assim, muitos destes doentes são tratados como se tivessem bursite, artrites, tendinites ou doenças viscerais, sem haver melhora significativa do quadro clínico.

A próxima vez que você sentar em frente do seu computador, tome a posição certa. Mantenha os músculos relaxados. Se você começar a sentir novamente dores neste músculo, não demore em consultar um fisioterapeuta e comece a realizar Pilates associado a outras técnicas de Fisioterapia ou movimentos funcionais adequados ao quadro.

 

Para saber sobre o tratamento acesse nosso BLOG AQUI
 

Gostou?

Acesse nosso facebook https://www.facebook.com/FisioFitnessPilates/ curta, compartilhe nossos posts.

Nosso canal no Youtube https://www.youtube.com/channel/UC_bdG719cfjaSbcLicmsaqA

#pilates #thepilatesfisiofitness #pilateslovers #saúde #pilatesbrasil #contrologia


nossos Cursos de Pilates - Curso de Pilates CompletoPilates na GestaçãoPilates na Terceira IdadePilates Suspenso http://www.thepilatesfisiofitness.com.br/

 

 

Outras Notícias